O que é lactose?

Lactose é o carboidrato presente nos leites de origem animal e suas derivações como queijo, iogurte, requeijão e preparações com esses ingredientes. É um hidrato de carbono, mais especificamente um dissacarídeo, que é composto por dois monossacarídeos: a glicose e a galactose.
“Uma pessoa alérgica ou intolerante, possui dificuldade na digestão desse carboidrato por conta de baixa ou nenhuma produção da enzima lactase (responsável pela degradação da lactose) podendo ocasionar uma infecção“, explica a nutricionista Tais Miranda Ribeiro, voluntária do Horas da Vida.

Reações físicas comuns

A dificuldade em digerir a lactose pode ocasionar dores e cólicas na barriga, com distensão abdominal (inchaço), aparecimento de gases e diarreia. Esses sintomas podem ser agravados de acordo com o consumo da lactose, sendo mais intenso quando aumentar a porção. “Os sintomas podem também ser intensificados com o nível de sensibilidade, sendo individual de acordo com cada caso”, detalha Tais.

Tenho intolerância à lactose. E agora?

Inicialmente, para reduzir os incômodos dos sintomas recomenda-se a restrição dos alimentos lácteos, porém de forma adequada, cuidado para não ocasionar deficiência nutricional. Para isso é interessante introduzir outros tipos de alimentos substitutos que possam continuar a oferta nutricional necessária diariamente. É bem importante que procure um profissional para que possa orientar sobre o tratamento adequado para você.

Quais alimentos posso consumir?

Para substituir os alimentos lácteos que possuem lactose na composição, existem diversas opções de leites vegetais como de arroz, soja, castanhas e coco que podem ser consumidos integralmente ou em substituição de receitas. Além disse a tecnologia dos alimentos já produz leites e derivados sem lactose, que podem ser usados além do consumo puro, para preparo de alimentos.
“Mantenha o consumo equilibrado de carnes sem gorduras, peixes, ovos; cereais integrais como: arroz integral, aveia, pão integral. Vegetais, legumes e frutas”, ensina a profissional, que completa: “Para uma qualidade de vida, além da alimentação é importante incluir atividades físicas diárias”.

Quais alimentos evitar?

Leites, queijos e iogurte de origem animal (vaca, cabra, búfula). Muito importante atentar-se aos rótulos dos alimentos, alguns produtos industrializados podem conter em sua composição a lactose, mesmo não sendo sua porção maior, podendo ainda sim ocasionar algum desconforto.

Uma boa notícia!

A intolerância à lactose, com o passar do tempo, pode desaparecer ou tornar-se mais branda, conforme a adesão correta do tratamento. Existem também a alternativa de uso medicamentosos para a produção da enzima lactase, que possibilitam o consumo do alimento que contém lactose, sem ocasionar os sintomas desconfortáveis. Esse método deve ser orientado por um profissional capacitado.

Texto: Nutricionista Tais Miranda Ribeiro – 35554
Fonte:
SOLÉ, Dirceu. «Consenso Brasileiro sobre Alergia Alimentar» (PDF). Revista Brasileira de Alergia e Imunopatologia. 31. pp. 64–89
MATTAR, Rejane; MAZO, Daniel Ferraz. «Intolerância à lactose: mudança de paradigmas com a biologia molecular» (PDF). Rev Assoc Med Bras. 2. pp. 230–236

 

×