Existimos para inspirar e estruturar uma rede de voluntariado, que atua de forma humanizada. Queremos otimizar a utilização do sistema de saúde e diminuir suas lacunas

Acreditamos que todo profissional da saúde, por ter feito esta escolha, foi inspirado pelo propósito de ajudar. Se hoje não ajudam mais pessoas que precisam e não podem pagar, é porque é muito difícil conciliar este desejo com uma vida atribulada. A dificuldade de locomoção nas cidades, por exemplo, é um empecilho concreto e significativo. Outras questões tornam ainda mais complexa a tarefa: quem ajudar? Como ser efetivo? Como não se colocar em situações de impotência, caso não seja um problema “ajudável” no escopo de atuação do profissional? Nossa ideia foi muito simples. Nós aproximamos estes profissionais desejosos de ajudar daqueles que precisam da sua ajuda, oferecendo:

›  a confiança de atuar com quem realmente precisa (sempre pessoas vinculadas às nossas instituições assistidas, com a necessidade previamente triada)

›  a certeza de que sua ajuda será efetiva (nossa equipe faz uma triagem e encaminha os pacientes, nossas parcerias garantem os exames necessários)

›  a conveniência de atender o paciente no seu próprio consultório (se desejar) e no seu horário disponível

+ FUNDADORES

IMG_1119_JoaoPaulo

Meu nome é João Paulo Nogueira Ribeiro, tenho 40 anos e sou mineiro. Em Minas, e no convívio da minha família, aprendi a gostar de gente, de cuidar dos outros, de conhecer cada história, e cresceu comigo a vontade de deixar a minha marca para fazer deste um mundo melhor. Com 25 anos, me formei médico e, no convívio com colegas e professores, percebi duas situações interessantes: os profissionais da saúde possuem a vocação para ajudar e podem gerar brechas em suas agendas e muitos, mas muitos mesmo, já realizam atendimentos gratuitos por conta própria (e os que não fazem adorariam fazê-lo).

Foi a partir daí que surgiu a ideia de organizar o esforço de tanta gente em uma grande rede de voluntariado humanizado, que parte do princípio de que toda pessoa merece cuidado e respeito. Encontrei o parceiro ideal para me acompanhar neste sonho e, há 2 anos, nasceu o Instituto Horas da Vida. Hoje, além de cuidar do Instituto, eu atendo em meu consultório e sou Assistente da Disciplina de Medicina Baseada em Evidências na Escola Paulista de Medicina-UNIFESP.

IMG_1173_Rubem

Olá! Eu sou o Rubem Ariano. Vim de Lins, interior de SP, há 25 anos. Por aqui aprendi bastante coisa, inclusive sobre o mercado financeiro. Trabalhando em uma gestora de fundos de investimento, eu pude fazer algumas das coisas que mais gosto, como conhecer gente, fazer alianças, criar produtos novos, me comunicar com pessoas diversas e cuidar dos interesses dos outros.

Há 5 anos, porém, por considerar ter concluído o meu ciclo profissional no mercado financeiro, decidi me afastar e repensar o propósito do meu trabalho. Ou seja, pensar o que eu gostaria de fazer na fase seguinte da minha vida, onde concentrar minha energia e como fazer a minha parte para que mais gente possa ter uma vida mais digna. Após um tempo de reflexão, conheci o João, com quem me associei e, juntos, tivemos a oportunidade de criar algo único, que nos deixa muito contentes e que, felizmente, tem feito a diferença na vida de quem precisa.

O Instituto Horas da Vida nasceu assim, como uma solução para que, de maneira organizada, mais pessoas tenham acesso à saúde. Hoje, levamos atendimentos a 12 Instituições, com mais de 30.000 pessoas, em 4 Estados brasileiros (SP, RJ, RS e SC).

+ GESTORES E EQUIPE

Quando uma ONG cadastrada tem algum paciente precisando de atendimento, são a Juliana Almeida e a Luana Correia que fazem o primeiro atendimento. Elas são responsáveis por garantir o melhor casamento entre a necessidade deste paciente e a disponibilidade de um de nossos profissionais voluntários. A Juliana e a Luana são da equipe da Elisângela Tolosa, que é quem coordena toda a operação do dia-a-dia e a nossa comunicação. Cabe à Elisângela, também, melhorar os nossos processos e ampliar a nossa rede de atuação.

Faz parte desta equipe a Patricia Ramalho, responsável pela gestão do Horas da Vida em Curitiba.

Além de tudo o que fazemos para fora, no relacionamento com profissionais da saúde, ONGs, voluntários de outras áreas, pacientes, laboratórios, óticas, etc., nós também temos um controle muito grande de tudo o que acontece aqui dentro. O Horas da Vida é um instituto auditado pela Cokinos Auditores e Consultores. Trabalhamos atentos para que cada centavo doado seja bem aproveitado e volte em atendimento, gerando um impacto cada vez maior na sociedade.

A responsável por este controle é a Clarissa Rossetti, apoiada pelo Marcos Barreto na contabilidade. Por fim, aquela que nos ajuda em um pouco de tudo, que coordena nossas agendas e organiza cada dia para que possamos trabalhar tranquilos: Adriana Salerno.

+ CONSELHO CONSULTIVO

Estão próximos de nós, ajudando a captar recursos, ampliar nossa rede de contatos, apontando o norte e nos dando dicas de como ser melhor a cada dia:

– Cristiano Malucelli
– Isadora Sbrissa de Campos
– José Mario Marim Jr.
– Leonardo Deeke Boguszewski
– Raphael Denadai
– Renata Almeida
– Wilson Otero

+ CONSELHO FISCAL

Fiscalizam nossas contas, acompanham auditoria externa e garantem que possamos fazer mais com o mesmo dinheiro:
– César Câmara
– César Nociti

+ CERTIFICAÇÕES E PRÊMIOS
cfm

Inscrito no CFM-CRM (Conselho Federal e Regional de Medicina)

cfm

Certificado de Reconhecimento de Entidade Promotora de Direitos Humanos

cfm

Certificado OSCIP (Organização da Sociedade Civil do Interesse Público)

cfm

2012 – Prêmio categoria inovação OPM – Harvard Business School

cfm

2013 – Prêmio de Cidadão Sustentável – CBN e Catraca Livre

cfm

2014 – Paulistanos Nota Dez – Veja São Paulo

cfm

Fellow Ashoka

selo parana

Selo Ajuda Paraná

acreditamos

_ que a vida é a arte do encontro

O encontro acontece quando o profissional está envolvido e comprometido em fazer o seu melhor; quando ele se interessa em resolver o problema do paciente, e quando este também está aberto para ser atendido. Ele acontece quando o profissional se preocupa em olhar para a pessoa, não só para a doença, e quando o paciente entende que ele é o grande responsável pela sua saúde, e que o profissional que está ali também é humano. O atendimento é um momento de encontro profundo e pode mudar o patamar de vida de uma pessoa. Muitas vezes, basta uma simples orientação, como o encaminhamento para uma fila correta do SUS, por exemplo, para que o problema de um paciente possa ser resolvido, ou seu sofrimento aliviado.

_ a atenção é o melhor remédio

Valorizamos o profissional que acolhe o paciente; que olha, ouve, toca e sente; o profissional que se interessa e que trata as pessoas com cuidado e respeito. Este reconhecimento desperta no paciente a dignidade, uma das bases da humanização. Chamamos este atendimento de humano, porque trata as pessoas com interesse, seriedade, cuidado e respeito. Isso é o que cura. O resto é pequeno.

_ vontade de ajudar

A vida ganha sentido quando a gente se dispõe a olhar para o outro, a servir e a cuidar. Acreditamos que as pessoas, em geral, têm esta disposição. Ajudar é sempre gratificante. Para o profissional da saúde, atender um paciente que precisa dele é uma oportunidade de resgatar o propósito e a inspiração da sua vida profissional.

_ conhecimento gera saúde

Acreditamos que ampliar o conhecimento sobre cuidados, bons hábitos, aderência aos tratamentos e, principalmente, sobre como fazer um bom uso do sistema de saúde, é fundamental para a diminuição do gap hoje existente. O eixo do trabalho está na prevenção e no bom uso dos recursos disponíveis (que não são poucos).

_ causar impacto

Queremos causar um impacto positivo no sistema de saúde. Todas as nossas decisões e ações são apoiadas neste valor. Por isto, valorizamos uma análise criteriosa dos riscos e dos retornos envolvidos. Nosso sonho é grande, e nosso jeito de chegar lá é pragmático.

“Se cada um puder fazer um pouquinho,
no conjunto nós acabamos atingindo muita gente”

DR. DRÁUZIO VARELLA, oncologista, cientista e escritor

O QUE FALAM DA GENTE

VÍDEO

record

Programa Ressoar
Programa sobre um tema muito importante, o infarto.
18.09.2016

ÁUDIO

eparana

e-Paraná
Entidades sociais de Curitiba terão com quem contar na área da saúde.15.08.2016

VÍDEO

globo

SPTV
Mutirão de Pediatria é destaque no SPTV.
04.06.2016

ÁUDIO

cbn

CBN
Virada da Saúde, com participação do Instituto Horas da Vida, é destaque na CBN.
10.04.2015

VÍDEO

cancaonova

Canção Nova
Horas da Vida no Papo Aberto do Canção Nova.
01.12.2014

VÍDEO

band

Jornal da Band
O Horas da Vida realizou neste sábado um mutirão para atender crianças carentes. Saiba mais sobre esta incrível iniciativa na matéria realizada pelo Jornal da Band.
30.08.2014

VÍDEO

band

Jornal da Band
Horas da Vida no Jornal da Band.
03.04.2014

CLIPPING

folha

Folha de São Paulo
Horas da Vida na Folha de São Paulo.
07.10.2013

VÍDEO

record

Programa Hoje em Dia
Evento com participação do Instituto Horas da Vida em parceria com o HCor é destaque no Hoje em Dia.
26.03.2015

CLIPPING

gazeta do povo
Gazeta do Povo
Curitiba ganha ONG que reúne médicos para consultas de graça
10.08.2016

VÍDEO

globo

Jornal Nacional
“Solidariedade é a palavra que resume o projeto Horas da Vida, fundado pelo médico João Paulo Nogueira e pelo administrador Rubem Ariano”. É assim que a matéria da Rede Globo é iniciada.
06.09.2014

VÍDEO

cultura

Jornal da Cultura
Evento com participação do Instituto Horas da Vida em parceria com o HCor é destaque no Jornal da Cultura, primeira edição.
27.03.2015

VÍDEO

figueira

A Figueira dá Vida
O Horas da Vida foi destaque no A Figueira dá Vida, cujo objetivo é dar boas notícias e contar belas histórias.
31.12.2014

VÍDEO

tvassembleia

TV Assembléia
Assista a matéria realizada pela TV Assembléia sobre o Instituto Horas da Vida.
06.08.2014

VÍDEO

record

Programa Hoje em Dia
Horas da Vida no Programa hoje em dia.
01.10.2010

CLIPPING

estadao

O Estado de São Paulo
Horas da Vida no jornal O Estado de São Paulo – Blog Sonia Racy.
31.05.2013

ÁUDIO

cbn

Horas da Vida na Rádio CBN
Rádio CBN – Mais SP.
26.11.2012

VÍDEO

globo

Jornal Nacional
Horas da Vida é destaque no jornal nacional da terça-feira.
28.10.2014

CLIPPING

oglobo

O Globo
Virada da Saúde, com participação do Instituto Horas da Vida é destaque no O Globo.
10.04.2015

VÍDEO

record

Programa Hoje em Dia
Evento com participação do Instituto Horas da Vida em parceria com o HCor é destaque no Hoje em Dia.
26.03.2015

VÍDEO

saojudas

TV São Judas
A TV São Judas realizou uma entrevista com um dos fundadores do Instituto Horas da Vida, o dr. João Paulo Ribeiro.
02.12.2014

VÍDEO

sbt

Jornal da SBT dá destaque ao Horas da Vida
O Horas da Vida foi destaque na SBT. Saiba mais sobre este programa de voluntariado.
30.07.2014

VÍDEO

ressoar

Programa Ressoar
Programa Ressoar.
02.02.2014

CLIPPING

ig

iG
Horas da Vida no iG.
07.10.2013

ÁUDIO

cbn

Horas da Vida na Rádio CBN
Rádio CBN – Mais SP.
23.01.2013

ÁUDIO

cbn

Horas da Vida na Rádio CBN
Rádio CBN – Gilberto Dimenstein.
26.11.2012

CLIPPING

r7

R7
Virada da Saúde, com participação do Instituto Horas da Vida é destaque no R7 Notícias.
10.04.2015

VÍDEO

cultura

Jornal da Cultura
Horas da Vida no Jornal da Cultura.
20.04.2015

CLIPPING

cremesp

CREMESP
Dr. João Paulo Ribeiro conta sobre a fundação do Instituto Horas da Vida no site do CREMESP
03.05.2016

CLIPPING

logo APM
APM
Doe Horas: APM sela parceria com o Instituto Horas da Vida
27.06.2016

CLIPPING

vejasp

Veja São Paulo
Dr. João Paulo Ribeiro e Rubem Ariano, fundadores do Instituto Horas da Vida foram destaques da coluna “Paulistanos nota dez” da Veja São Paulo.
05.12.2014

VÍDEO

gazeta

Jornal da Gazeta
Horas da Vida no Jornal da Gazeta.
19.05.2014

CLIPPING

folha

Folha de São Paulo
Horas da Vida na Folha de São Paulo.
07.10.2013

ÁUDIO

cbn

CBN
Virada da Saúde, com participação do Instituto Horas da Vida, é destaque na CBN.
10.04.2015

CLIPPING

cbn

Rádio CBN
Horas da Vida na Rádio CBN.
07.10.2013

ASSESSORIA DE IMPRENSA
In Press Porter Novelli Assessoria de Comunicação
Arlete de Oliveira / Thais Louzada / +55 11 3323 1587

BOLETIM

/  cadastre-se e receba nossos informativos para saber das novidades e ações do Horas da Vida


* campos obrigatórios


› Política de Privacidade    › Termos de Uso

As informações e sugestões contidas neste site são meramente informativas e não devem substituir consultas com médicos especialistas.

O Horas da Vida não realiza atendimentos de emergência. Para emergências e/ou ambulâncias entre em contato com o serviço de atendimento de urgência de sua cidade.

Creative Commons License

Instituto Horas da Vida by Horas da Vida is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright © 2016 Horas da Vida - All rights reserved.

Cultura

×
Programa Hoje em Dia

×
Canção Nova

×
A Figueira Dá Vida



×
TV São Judas

×
TV Assembleia

×
Instituto Ressoar

×
CBN
Update Required To play the media you will need to either update your browser to a recent version or update your Flash plugin.
×
CBN
Update Required To play the media you will need to either update your browser to a recent version or update your Flash plugin.
×
CBN
Update Required To play the media you will need to either update your browser to a recent version or update your Flash plugin.
×

 

×
CREMESP

Horas da Vida

Jovem médico cria ONG para atendimento gratuito a carentes

Empreendedor e humanista, João Paulo busca um modelo
em que mais pessoas tenham acesso à Saúde

O médico João Paulo Nogueira Ribeiro é idealizador do Horas da Vida – primeira plataforma digital no mundo que viabiliza o voluntariado na área da saúde. O projeto reúne médicos e demais profissionais da saúde, que dedicam horas gratuitas de atendimento a pacientes que não podem pagar.

 Esse ideal remonta a sua infância, quando, inspirado por uma tia que era professora de Medicina na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o jovem médico descobriu desde cedo sua paixão pela profissão médica. Sua intuição se confirmou quando os testes vocacionais realizados mais tarde apontavam para sua identificação com a área.

Nascido em Campos Gerais, pequena cidade do interior do Estado de Minas Gerais, logo distanciou-se da família para cursar o ensino médio em Belo Horizonte. E, pos­te­riormente, dos amigos, para se concentrar nos estudos e fazer cursinho em Ribeirão Preto (SP).

Ao ser aprovado em algumas instituições para cursar Medicina, optou por retornar a Minas e estar próximo da família, formando-se em 1999 pe­la Faculdade de Medicina de Itajubá. De volta a São Paulo, iniciou sua primeira Residência, em Clínica Médica, na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Primeiras ações

O afeto pelo paciente idoso também surgiu na infância quando, levado pelos avós, frequentava asilos, para distribuir presentes no Natal entre os idosos, uma tradição da família. Essa vivência foi decisiva para a escolha do médico pela sua segunda Residência no programa de Geriatria, na USP, na qual se tornou especialista.

Aos 42 anos, casado e pai de dois meninos, de 5 e 7 anos, Ribeiro preza os momentos em família e diz conseguir equilibrar o trabalho e sua atenção ao lar. Preocupa-se com a educação dos filhos e, nos momentos em que está com a esposa e os meninos, dedica-se exclusivamente a eles. “Temos o hábito de fazer ao menos uma refeição por dia todos juntos, somos muito próximos”, diz.

O espírito empreendedor de Ribeiro surgiu em 2011, quando criou o ConsultaClick, um site de agendamento de consultas online. “A ideia era colocar quem oferece o serviço em contato com quem dele precisa”, afirma. Associou-se a um amigo português e, juntos, desenvolveram a plataforma, pioneira no âmbito da Medicina. Logo o projeto obteve sucesso no País, seguido pela expansão internacional ligada a grupos de outros países que se interessaram pelo software. Hoje, além do Brasil, a empresa existe em Portugal, Espanha e Romênia.

 

A Hora que pode mudar vidas

Com a experiência e os resultados obtidos com o ConsultaClick, Ribeiro percebeu que em meio a tantas consultas agendadas, o paciente não comparecia em mais de 30% delas. Como só é possível saber que o paciente agendado não comparecerá somente na hora da consulta,  seria inviável avisar outro paciente para comparecer neste horário. Com isso, concluiu que havia ali a existência de uma brecha no atendimento, um potencial horário vago durante o qual profissionais da saúde poderiam realizar um atendimento a quem não pudesse pagar.

O geriatra se viu, então, frente a um novo desafio: amadurecer e viabilizar esse insight. Comentando com amigos, alguns se disponibilizaram a oferecer horas em que estavam livres para realizar atendimentos gratuitos. Assim nasceu o projeto Horas da Vida.

A ONG Horas da Vida existe há mais de três anos e atua em maior concentração nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Florianópolis, mas também está presente em outras cidades. O projeto- piloto, que começou com seis médicos, no final de 2012, hoje conta com aproximadamente 1.600 profissionais de saúde cadastrados, de diversas especialidades. “Mais de 60% desse número são de médicos, mas há também dentistas, nutricionistas, psicólogos e todas as áreas de saúde”, conta o fundador. “O médico que desejar doar horas, pode entrar em contato com a instituição e manifestar o seu desejo em fazer parte do nosso projeto”, sugere.

Os pacientes atendidos são aqueles veiculados a ONGs cadastradas, que se encarregam de selecioná-los com base na urgência e necessidade de cada caso. O primeiro filtro da triagem é que o paciente tenha cartão do SUS e que já tenha tentado esse tipo de atendimento, mas ainda não conseguiu. Segundo Ribeiro, já foram realizados 12 mil atendimentos, graças ao empenho de todos os envolvidos. Do paciente, procura estimular um protagonismo: que ele seja o agente principal de sua cura. “O sistema é muito paternalista”, diz.

O foco dos atendimentos são os casos de baixa complexidade, o atendimento primário. Não atende urgências ou realiza cirurgias, por exemplo. Mas devido às parcerias realizadas ao longo de sua existência, a ONG está conseguindo avançar e estender o atendimento a exames  em laboratórios que apoiam­ o projeto. “O Horas nasceu não para ser uma alternativa ao SUS, e sim para servir como uma forma de apoio para diminuir as lacunas do sistema”, enfatiza Ribeiro.

Otimista, acredita que o médico brasileiro é focado e pensa no outro. “Aqueles que continuam na área, apesar das dificuldades da profissão, têm vocação”, acredita. Em sua opinião, o projeto proporciona ao profissional o resgate dessa humanização, quando este consegue ajudar a quem precisa. Ele próprio dedica 60% do seu tempo, atualmente, ao instituto e, nos 40% restantes, atende em seu consultório particular, além do trabalho como médico assistente na Unifesp.

Para expandir o serviço, o Instituto Horas da Vida quer aumentar os financiadores e continuar com seus valores humanísticos. “A medicina se superespecializou e acabou muito fragmentada. Mas nós não tratamos de um joelho ou um coração, e sim de uma pessoa inteira. É importante e imprescindível manter esse olhar sistêmico”.

Fonte: http://www.cremesp.org.br/?siteAcao=NoticiasC&id=4039

 

×
APM

Horas da Vida

Doe Horas: APM sela parceria com o Instituto Horas da Vida

Com o intuito de estimular médicos associados a realizarem atendimento voluntário a pacientes em situação de vulnerabilidade social, bem como valorizar o profissional com esse gesto de solidariedade, a diretoria de Responsabilidade Social da Associação Paulista de Medicina firmou parceria com o Instituto Horas da Vida. O andamento do projeto Doe Horas, cuja divulgação terá início em agosto, foi apresentado à diretoria da APM na última sexta (24). Convidado à reunião, o geriatra João Paulo Nogueira Ribeiro, fundador do Instituto Horas da Vida, esclareceu aos presentes a finalidade de sua organização, fundamentada em uma grande plataforma de voluntariado na área da Saúde. “Nasceu com uma estrutura para auxiliar as demandas do SUS, mas não para substituí-lo. Ou seja, funciona como um mecanismo intermediador entre profissionais da saúde, hospitais, laboratórios, indústrias farmacêuticas e sociedades de especialidades, entre outros, com seus serviços e produtos, e pessoas carentes que têm dificuldade de acesso ao sistema público de saúde.” O médico pode doar horas de atendimento em seu próprio consultório, no dia e horário que preferir, e exames podem ser realizados gratuitamente por meio de laboratórios cadastrados. “Os profissionais que não têm consultórios podem contribuir com aulas, palestras e artigos que são compartilhados no nosso site e redes sociais, além dos mutirões abertos”, explica Ribeiro. Desde seu surgimento, em 2012, o instituto já realizou quase 12 mil atendimentos gratuitos, entre consultas, mutirões, exames e doações de óculos. “O processo de triagem, pelo qual analisamos a necessidade do paciente para ser encaminhado à especialidade correta, foi um dos pontos que ajudaram esse programa a crescer rapidamente”, informou o médico. O programa possui atualmente uma base de 1.500 médicos voluntários, distribuídos em 30 especialidades, e parceria de 12 organizações não governamentais que encaminham pacientes. Está presente em quatro estados brasileiros: São Paulo (capital e região metropolitana), Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, com um público estimado de 40 mil pessoas. Paraná será próximo estado a ser contemplado com os trabalhos.

 Parceria com a APM

Na Associação Paulista de Medicina, o programa de voluntariado recebe o nome de Doe Horas e será destinado aos médicos associados. Além dessa parceria institucional, o atendimento contemplará ainda os beneficiários do auxílio especial da APM, que são os médicos e seus familiares em situação de vulnerabilidade que recebem um benefício mensal desde 1950. “Implementamos o projeto muito relacionado à gestão, procurando alcançar os anseios da atual diretoria e os resultados pretendidos pela APM, com monitoramento do impacto que a atividade trará”, disse a diretora de Responsabilidade Social da Associação, Evangelina de Araujo Vormittag. Evangelina reforça que o Doe Horas será avaliado constantemente. “Vamos ter pesquisa de satisfação dos associados, avaliação de reação dos pacientes, ou seja, um projeto que desde sua implementação será medido em todos os aspectos.” Ainda de acordo com a diretora, o programa também poderá se estender às Regionais da APM. Ana Beatriz Soares, diretora da 2ª Distrital, que engloba as regionais de Guarujá e Santos, já demonstrou interesse. Ribeiro avalia positivamente a iniciativa: “Em São Paulo, temos atuação forte na capital e região metropolitana, então vejo uma oportunidade grande de crescermos para o interior, em todas as cidades onde a APM está presente”, conclui.

 

×
Gazeta do Povo

Horas da Vida

Curitiba ganha ONG que reúne médicos para consultas de graça

A partir da próxima segunda (15), 30 voluntários do Instituto Horas da Vida passam a dedicar parte do seu tempo a pessoas ligadas a entidades sociais da capital

A partir da próxima segunda-feira (15), entidades sociais de Curitiba terão um suporte a mais com que contar na área da saúde. Por intermédio delas, pessoas com dificuldade de acesso a serviços médicos poderão agendar consultas gratuitas com médicos cadastrados no Instituto Horas da Vida, que chega à capital depois de ter o nome consolidado em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Florianópolis.

Trinta médicos já estão cadastrados para atender em Curitiba por meio da ONG. Atualmente, em todo o Brasil, o programa conta com contribuição de mais de 1,5 mil profissionais de saúde, incluindo o médico Drauzio Varella, famoso por popularizar o conhecimento médico.

Inscrito nos conselhos regional e federal de Medicina, o Instituto Horas da Vida tem como foco atuar em atenção básica, com atendimentos e exames com hora marcada nos consultórios, ajudando a preencher as lacunas do sistema de saúde. Outro serviço prestado está a realização de exames por meio de parceria com laboratórios. Não está incluido no pacote de assistência do projeto atendimentos de urgência e emergência e casos de alta complexidade.

Como funciona?

A política de atendimento da entidade se restringe a pessoas cadastradas no SUS e que sejam associadas a instituições assistidas pelo programa. Até agora, em Curitiba, o programa firmou parceria com a Playing for Change Foundation, organização que promove a construção de escolas de música e artes para crianças em vulnerabilidade social. Uma delas atende cerca de 50 crianças do bairro Cajuru.

A psicóloga Cristiana Almeida é uma das profissionais que vai oferecer seus serviços ao Instituto. Na sua clínica particular, ela já pratica uma política de atendimento direcionado a pessoas de baixa renda com consultas a preços inferiores. Agora, ela vê no Instituto Horas da Vida uma maneira mais eficiente de atender esse público.

“Eu percebo na maioria dos profissionais de saúde uma vontade enorme de exercer o trabalho voluntário. A ONG [Instituto Horas da Vida] vem como uma forma de facilitar o contato entre médico e paciente”, afirma a psicóloga que faz voluntariado desde adolescente.

A endocrinologista Maria da Graça Ronchi também compartilha da mesma vontade.

“Na maioria das vezes o que fazemos é atender por conta própria. É muito bom ter um sistema que organiza o atendimento”, acredita a médica, que contribui com ações voluntárias vinculadas à Associação Médica do Paraná.

Para participar

É profissional da saúde ou membro de ONG e ficou interessado no projeto? Saiba mais: horasdavida.org.br

Um dos fundadores da organização, o médico João Paulo Ribeiro explica que os atendimentos são focados em situações de atenção primária, que correspondem 80% das necessidades médicas.

“Direcionamos nossa atenção para intervenções consideradas mais simples, como tratamento de diabetes, pressão alta, problemas visuais e odontológicos. Contamos também com apoio laboratorial de parceiros para a realização de exames”, explica.

Outras ações como cursos, palestras e mutirões oftalmológicos, auditivos e odontológicos são realizadas.

Dayane Saleh, especial para a Gazeta do Povo

http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/curitiba-ganha-ong-que-reune-medicos-para-consultas-de-graca-91zf8nkaw8c4zzzp0xwxufiar

×
e- Paraná

Clique aqui e ouça a entrevista com Patrícia Ramalho, gestora do Instituto Horas da Vida.

×
Ressoar

Clique aqui e assista ao programa do dia 18.09.2016 sobre um tema muito importante, o infarto.

×