Uma campanha:

É hora de se proteger, proteger quem amamos e proteger até quem não conhecemos. É HORA DE SE VACINAR CONTRA A COVID-19.

ARREGACE AS MANGAS. SÓ ASSIM VENCEREMOS A PANDEMIA!

A Campanha #HoraDaVacina é uma iniciativa desenvolvida pelo Horas da Vida com o apoio da União BR para conscientizar a população brasileira sobre a importância da vacina e combater à desinformação sobre doenças que podem ser prevenidas com a imunização

DIGA SIM ÀS VACINAS!

Tema Facebook

Escolha um dos temas da campanha no Facebook e ajude nessa correte! Entre no Facebook, escolha atualizar sua foto de perfil e em seguida Adicionar Tema. No menu Escolha um Tema, digite #HoraDaVacina ou Horas da Vida e escolha uma das 6 opções disponíveis! 

VACINA SALVA VIDAS!

NOTÍCIAS VERDADEIRAS

A importância de tomar vacina!

As vacinas estimulam o sistema imunológico ao serem aplicadas. Elas introduzem vírus ou bactérias inativas no organismo e permitem que o sistema imunológico reconheça agentes que provocam doenças produzindo anticorpos. A vacinação é a forma mais segura e eficaz de prevenção, principalmente contra as doenças infectocontagiosas.

Vacina para todas as idades

O Ministério de Saúde disponibiliza um calendário com as vacinas indicadas para todas as idades. As vacinas precisam ser aplicadas em bebês, crianças, gestantes, jovens, adultos e idosos. Cada idade corresponde a uma vacina para ser aplicada e prevenir doenças.

Onde eu devo me vacinar?

As vacinas disponíveis no Brasil são legalizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Elas são oferecidas a população brasileira gratuitamente pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) e disponibilizadas no Sistema Único de Saúde (SUS).

Fonte: Blog Saúde | doençaswww.blog.saude.gov.br | Ministério da Saúde | Programa Nacional de Imunizações (PNI)

 

NOTÍCIAS FAKES

O QUE É VERDADE OU MENTIRA SOBRE AS VACINAS CONTRA A COVID-19

1. Eficácia da Coronavac: os testes no grupo de risco dos idosos foram “reduzidos” e a eficácia da vacina, em torno de 50%, é muito baixa e não garante o fim da pandemia.

É FAKE NEWS!

A pneumologista da ENSP, Patrícia Canto, explica que a Coronavac tem uma eficácia estabelecida nos estudos, até agora, de 50,38%, o que significa que, tomando a vacina, há 50,38% menos chance de desenvolver algum sintoma da doença. Ela destaca que a vacina foi 100% capaz de prevenir a forma grave da doença, incluindo necessidade de internação em UTI e uso de oxigênio. “Isso é muito importante para a redução das mortes e internações”, afirma Patrícia.

A pneumologista lembra que as vacinas são testadas, após os estudos iniciais, em voluntários divididos em dois grupos: um que toma a vacina que a população está testando e outro que toma outra vacina, ou um placebo. “Não garantiremos o fim da pandemia enquanto não tivermos a vacinação, em grande escala, da maior parte de nossa população. Devemos manter as medidas de distanciamento, máscaras e higienização das mãos”, lembra.

2. Vacina contra a Covid-19 é ‘picada de escorpião’: altera o DNA e faz a pessoa perder o brilho no olhar

É FAKE NEWS!

Até o dia 9 de janeiro, um vídeo no qual se afirma que a vacina “altera o DNA e faz parte de um plano para transformar a raça humana em zumbis” já havia sido visualizado por cerca de 1,5 mil internautas! A pneumologista da ENSP lembra que vacinas existem há mais de um século e são as principais responsáveis pela redução na mortalidade infantil e pelo controle de doenças graves, como poliomielite e sarampo: “Fomos capazes de erradicar a varíola, única doença até hoje erradicada no mundo, graças à vacinação”.

 

Patrícia esclarece que as vacinas são testadas em laboratório antes de serem aplicadas à população. “As vacinas são muito seguras. Por que elas ficaram prontas tão rápido? Porque temos hoje tecnologia para desenvolvimento de vacinas em tempos muito curtos, pois dominamos tecnologias que podem ser adaptadas a diversos vírus. Atesto a total segurança, sou voluntária em um dos estudos e tenho muito orgulho em contribuir com a ciência, garantindo saúde para todos”, frisa.

 

Fonte: Blog Saúde | doençaswww.blog.saude.gov.br | Ministério da Saúde | Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ)

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Participe da campanha apoiando e divulgando conteúdos informativos sobre a vacina. Colabore com o envio de artigos ou vídeos. A sua ajuda é muito importante para nós!

Uma campanha:

Apoio:

1. Depois que eu tomar a vacina posso andar sem máscara, viajar e fazer tudo que eu fazia antes da pandemia?

Uma das dúvidas mais frequentes sobre as vacinas é sobre o uso da máscara ao vacinar-se. Consultamos a nossa voluntária e imunologista Dra. Gabriela Aline Andrade para explicar sobre a eficácia da vacina e a importância de seguir com as medidas proteção a COVID-19.

Segundo a Dra. Gabriela a resposta da vacina não ocorre de forma imediata, o que implica a continuação do uso das máscaras. “Ao serem vacinas, as pessoas seguem vulneráveis a pegarem a infecção, pois calcula-se um tempo entre quatro semanas para o corpo iniciar a produção de anticorpos após aplicação da primeira dose”, afirma.

A segunda dose da vacina contra a COVID-19 assim como qualquer vacina é necessária, pois esta dose irá reforçar a imunidade. Vale lembrar a vacina não apresentou 100% eficaz, mas continua sendo a melhor opção para se proteger do novo coronavírus.  “Ainda levará um tempo para retomarmos a vida que tínhamos antes da pandemia”, disse.

As pessoas que já foram vacinadas devem continuar seguindo as orientações de proteção.

 

  • Use máscaras sim!

  • Faça higienização das  mãos

  • Evite aglomerações

  • Mantenha o distanciamento social

2. Por que é importante todas as pessoas se vacinarem?

Você sabia que a não vacinação põe em risco os direitos à saúde e à vida de toda população? A vacinação é imprescindível para garantir a imunidade e controlar o contágio das doenças.
 
A nossa voluntária Dra.Gabriela Aline Andrade explica por que é importante todas as pessoas se vacinarem neste momento crítico a COVID-19 em que estamos vivendo.

“Quando existe uma quantidade suficiente de pessoas com imunidade contra o patógeno, a propagação da doença diminui, pois com ela diminui a possibilidade de uma pessoa vulnerável entrar em contato com uma pessoa infectada. Ou seja, os que estão imunes bloqueiam a cadeia de infecção e servem como barreira que impede que pessoas ainda não vacinadas ou que não podem receber a vacina, pelas contraindicações, se infectem”, afirma.

3. Onde posso tomar a vacina contra a COVID-19?

 

A Campanha de Vacinação contra a COVID-19 teve início em 19 de janeiro de 2021 na cidade de São Paulo e está sendo direcionada para grupos prioritários em diferentes etapas.

Em São Paulo, as UBS (Unidades Básicas de Saúde) estão aplicando as vacinas contra a COVID-19, pesquise qual é a UBS mais próxima a você e vacina-se!