Horas da Vida leva Programa de Telemedicina a áreas distantes no Rio Grande do Norte



Por: Juliana Lima - Observatório do Terceiro Setor


O Instituto Horas da Vida acaba de lançar um programa gratuito que vai levar telemedicina a áreas distantes no Rio Grande do Norte. A organização, que trabalha pela inclusão social por meio do acesso à saúde, quer atender 1.100 pessoas do Jardim de Piranhas, um município localizado na região do Seridó, com atendimentos nas especialidades de dermatologia, psicologia e pediatria.


O programa, que teve início no dia 25 de novembro, terá 22 meses de duração. Serão realizadas 50 consultas por mês e, depois, a Secretaria Municipal de Saúde de Jardim das Piranhas dará seguimento na realização dos exames solicitados. A ideia é que o modelo possa ser levado posteriormente para outros municípios, principalmente de áreas afastadas dos grandes centros.


Segundo a organização, o foco do programa é o atendimento primário, ou seja, a primeira consulta, com o objetivo de identificar o problema de saúde do paciente o quanto antes, para evitar que ele chegue ao estado grave e emergencial.


Desde que foi fundado, em 2013, o Instituto Horas da Vida já entregou mais de 500 mil benefícios entre consultas, exames e mutirões de saúde para pessoas em situação de vulnerabilidade. Baseada em estudos sobre o futuro da área médica, a organização pretende agora utilizar a tecnologia para ampliar o acesso à saúde no Brasil e, por isso, vai apostar na telemedicina.