Desvende os mitos e verdades sobre a telemedicina




A tecnologia contribuiu para facilitar diversos processos em nossa vida e com a medicina não foi diferente. O uso da telemedicina no Brasil foi aprovado pela Lei 13.989 em 15 de abril de 2020 e partir deste momento os profissionais de saúde começaram adotar a telemedicina para realizar consultas por videochamadas e identificar diagnósticos de doenças.


Dados levantados pela Saúde Digital Brasil (Associação Brasileira de Empresas de Telemedicina e Saúde Digital), entre 2020 e 2021, mais de 7,5 milhões de atendimentos foram realizados, por mais de 52,2 mil médicos, via telemedicina no Brasil. 87% deles foram das chamadas primeiras consultas, evitando a necessidade de um atendimento presencial em hospitais.


Apesar de ser uma prática recomendada pelos profissionais de saúde, a telemedicina ainda é uma ferramenta nova para os pacientes, o que pode acabar gerando dúvidas sobre a eficácia em relação ao atendimento médico.


Mitos e Verdades


Para desmitificar alguns mitos e verdades relacionados a telemedicina, separamos algumas dúvidas referente a tecnologia.


Prejudica a relação entre o paciente e o médico: MITO

Independente se a consulta é presencial ou on-line, a relação entre médico e paciente irá depender de como o profissional de saúde conduz a interação durante o atendimento. Obviamente que a telemedicina não substitui a consulta tradicional, especialmente pela impossibilidade do exame físico. Porém, quando o médico está aberto a ouvir as queixas do paciente e discutir o tratamento a consulta por videochamada também é feita de forma humanizada.


A consulta por meio da telemedicina só serve para pedir exames: MITO

A consulta por videochamada permite que o médico avalie a queixa do paciente e solicite exames caso haja necessidade. Além disso, com o diagnóstico correto o médico pode indicar o tratamento que pode ser acompanhado com o seu médico por meio da telemedicina, evitando as idas com frequência aos hospitais.


A telemedicina possui uma segurança em relação aos dados: VERDADE

A ferramenta de telemedicina possui um sistema de gestão que permite criar ambientes virtuais protegidos com criptografia, aferindo que as informações inseridas no sistema sejam verdadeiras e garantindo o sigilo das informações. O acesso é feito por uma senha pessoal e intransferível. A excelência no atendimento médico é garantida pelas Normas Éticas de Utilização da Telemedicina, definidas pela Associação Médica Mundial, que regulamenta a prática.


Redução de custos: VERDADE

A economia que o paciente irá ter é o tempo, pois evita que o paciente precise se deslocar até o consultório. Além disso, a telemedicina possui uma gestão que contribui para otimizar o trabalho do médico e desta forma garantir um bom atendimento ao paciente.